domingo, 22 de agosto de 2010

sobre a 2º guerra mundial

   O destino das flores passa por uma dualidade: enfeitar momentos felizes e momentos tristes - “umas enfeitam a vida, outras enfeitam a morte”, conforme o verso popular.
      Papel semelhante exerce a poesia, na existência humana: cantar a alegria e a tristeza, extravasar os diferentes sentimentos. 
      Entretanto, pelo menos uma vez, um poema prestar-se-ia a uma nova e gratificante função: ajudar a salvar a humanidade da derrocada fatal, da barbárie, do retrocesso moral.

sábado, 21 de agosto de 2010

O bicho

Vi ontem um bicho
Na imundice do pátio
Catando comida entre os detritos
Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava
Engolia com verocidade.
O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era rato,
O bicho,  meu Deus, era um homem.

Manuel Bandeira                   

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Asas


asas
agora eu vou contar
desta estrada de
onde não voltei
foi por pouco e por engano
que não percebi que nos
trancos e barrancos
eu me fazia mais feliz 
pé no chão, mente além
e tantos desenganos
que a vida cultua nas
minhas asas que o tempo
levou.
tenho sonhado demais
e realizado de menos
mas estou feliz
pé no chão, vida além
desta estrada que
já nem sei por que
seguir mas vou além
ouvindo correr o rio
para aonde eu não sei

Rogers Magno.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Casa Branca

Andamos seis horas sem perceber aonde íamos, quando chegamos descobrimos um tesouro encravado no meio das montanhas, tinha agua, tinha verde, tinha sombra mas o mais importante tinha paz.

O principio do fim

Oi amigos e não ainda amigos, fiz esse blog para dividir com vocês a eterna arte de viver, espero que vocês gostem das minhas palavras e outras coisitas mais vocês tem livre acesso para darem idéias e opnarem em tudo que for escrito sejam muito bem vindos tchau.